terça-feira, 30 de setembro de 2008

Como promover o sucesso da aprendizagem escolar

Nesse cenário educacional, muitas mudanças ocorreram nas propostas pedagógicas. Nesse rápido movimento, discussões fundamentais emergiram sobre o que devemos ensinar, como devemos ensinar, o que devemos avaliar, como devemos avaliar. Obviamente, cada resposta que surge é oriunda de uma forma específica de conceber o processo ensino – aprendizagem.
Nessa perspectiva garantir as aprendizagens de qualidade pedagógica e social, tem sido a maior preocupação dos sistemas educacionais e dos centros produtores de conhecimento,pois considera- se que historicamente o fracasso escolar (altos índices de repetência, evasão e analfabetismo) vem marcando tragicamente, a trajetória desse processo. Esforços de vários sujeitos e diversas ordens são feitas para contribuir na construção de alternativas que venham produzir mudanças estruturais na escola como um todo e na prática pedagógica do professor em particular. No campo teórico, há focos de investimentos no desenvolvimento de pesquisas que fomentem novos paradigmas educacionais que se centrem na garantia de aprendizagens dos alunos para a construção de suas cidadanias e de suas emancipações; que os levem a se reconhecerem como sujeitos históricos construtores de realidade social, através de uma pedagogia voltada para as diferenças que permeiam a sala de aula; que favoreçam o diálogo e a mediação entre as histórias de vida dos alunos, em função de uma sociedade ética, mais justa e igualitária. Isso exige uma prática educativa que considere as diferentes subjetividades dos aprendentes que conseqüentemente, desenvolvem formas e ritmos diversos de aprendizagens. É preciso que a escola reconheça a historicidade dos educandos e se comprometa a resgatá-la, com referência para a elaboração do trabalho pedagógico, sua efetivação por meio do ensino, das aprendizagens e do processo de avaliação. Daí a importância do professor em descobrir quem são seus alunos, o que sabem sobre os conteúdos, como aprendem, quais os princípios essenciais para levar os alunos à apropriarem dos conhecimentos, e o que é necessário para contribuir na construção de sua cidadania. Esse é o desafio central para que o educador organize e materialize sua práxis. Assim, o sentido pedagógico do ensino é garantir um espaço para viabilização das aprendizagens. Como afirma Paulo Freire: Só existe docência se existir discentes, ou seja;o ensino de fato só se efetiva, se houver correspondência com as aprendizagens significativas dos docentes.Isso implica, na responsabilidade da escola em conceder os meios didáticos e pedagógicos, visando a construção de um ambiente rico, proveitoso e gratificante para todos.Diante disso, torna-se necessário uma reflexão em torno da prática educativa( Zabala,1998 ), que envolve a relação entre o planejamento do trabalho docente, a sua efetivação através do ensino e da aprendizagem, o processo avaliativo e as condições estruturais de trabalho dos profissionais da educação, de modo a promover o sucesso do processo educativo

Um comentário:

Matematica Jb disse...

NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Abril 2011,
www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2011/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

MÁRIO SERRA - ENGENHEIRO, MATEMÁTICO E AMAZÔNIDA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Ano XXVIII Nº 120. Agosto e Setembro de 2014,
http://www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2014/152-2014-08-01-17-25-17/1618-2014-08-04-14-34-28

RENATO PINHEIRO CONDURÚ (Belém-Pa, 25/08/1926 - 23/06/1974), ENGENHEIRO-MATEMÁTICO PARAENSE: INDO DO GUAMÁ ALÉM DO VAL DE CÃES ( solicite por e-mail: jbn@ufpa.br)

ALGUMAS MULHERES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E QUESTÃO DE GÊNERO EM C & T.
http://sitiodascorujas.blogspot.com.br/2013/06/mulheres-na-matematica.html

CONSTANTINO MENEZES DE BARROS I - MATEMÁTICO QUE LIGA O PARÁ/BR AOS MAIORES CENTROS DO MUNDO E COMPARÁVEL AOS GRANDES ÍCONES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA (II a V não publicados, disponível por e-mail), (Óbidos-Pa, 19/08/1931, Rio de Janeiro-RJ, 06/03/1983), Ex-Docente UFF e UFRJ,
www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2149-vida-e-obra-de-constantino-menezes-de-barros

PROFESSORA SANTANA: Candidata a Melhor Docente do Ensino Básico Paraense, Blog Chupa Osso, 23 Junho 2013, www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2453-proessora-santana-candidata-a-melhor-docente-do-ensino-basico-paraense

SABER MATEMÁTICO E CULTURA INDÍGENA, blogue da AICL, 20 de Setembro de 2011,
http://coloquioslusofonia.blogspot.com.br/2011/09/saber-matematico-e-cultura-indigena.html

PAIRÉ CAMETAENSE: UMA BELA OBRA EM MATEMÁTICA E ENGENHARIA (não publicado, disponível por e-mail: jbn@ufpa.br)

CONHEÇA MARIA LAURA MOUZINHO LEITE LOPES, UMA DAS PRIMEIRAS DOUTORAS EM MATEMÁTICA DO BRASIL!,
http://encontrodejovenscientistas.com/2015/02/02/conheca-maria-laura-mouzinho-leite-lopes-uma-das-primeiras-doutoras-em-matematica-do-brasil/

NASCIMENTO, J.B., GOMES, S.C. L., MAGNO, C. S. E MOREIRA, A. M. S. , CICLOIDE E BRAQUISTÓCRONA, www.sobralmatematica.org/preprints/preprint_2015_01.pdf, acesso fev/15